Shampoo Sólido de Coco para cabelo seco e danificado

Olá! Pessoal. A receita cosmética de hoje é um shampoo sólido de coco, que ademais de limpar, irá hidratar e tratar o cabelo. Um shampoo cremoso e condicionador. Elaborado com creme de coco, ingrediente derivado da polpa do coco, que assim como o óleo também contém inúmeras propriedades beneficiosas para hidratar além reparar o cabelo seco e danificado.

O creme de coco possui um uso destacado em produtos capilares, pelo seu alto teor em diferentes ácidos graxos, fortalece e hidrata o cabelo. Ademais de rico em vitamina E, um potente antioxidante que estimula o crescimento e repara danos nos folículos capilares. Além disso, contém proteínas que suavizam e nutrem o cabelo.

Shampoo sólido de coco: demais ingredientes e benefícios para o cabelo

Lecitina de soja, emulsionante de procedência natural. Contém vitamina (B), colina e inositol. Ajuda a diminuir o frizz, ademais de condicionar e fortalecer o cabelo.

Ácido esteárico, ácido graxo natural presente em plantas e animais, possui propriedades emulsificantes. Além disso, é um excelente agente emoliente para pele e o cabelo.

SCS (sodium coco sulfate) tensoativo limpador aceito por Ecocert. Ingrediente principal na elaboração da base do shampoo sólido de coco. Já que precisamos de um tensoativo de limpeza, no qual acrescentar os demais ingredientes.

Betaína de coco, tensoativo anfótero suave, espumante, antiestático, ademais de condicionador do cabelo e da pele. Aceito por Ecocert em produtos naturais, sempre que seja de fabricantes certificados.

Estearato de glicerilo (glyceryl stearate SE) cera auto-emulsionante, além disso, possui propriedades condicionantes do cabelo e da pele.

Shampoo sólido de coco
Shampoo sólido de coco
RECEITA
Shampoo sólido de coco
INGREDIENTES
55g tensoativo scs
10g creme de coco
10g ácido esteárico
5g lecitina de soja
2g tensoativo coco betaína
5g estearato de glicerilo SE
2g óleos essenciais (tea tree, ylang ylang)
extrato aromático de coco (opcional)

Nota

  • SCS (sodium coco sulfate): substituir por outro tensoativo em pó.
  • Edit: SCI (sodium cocoyl isethionate) não é mais permitido na cosmética certificada.
  • Betaína de coco: substituir por outro tensoativo anfótero.
  • Crema de coco: substituir por leite de coco.
  • Estearato de glicerilo SE: substituir por outro emulsionante ou álcool graxo.
  • Qualquer substituição precisa de testes prévios. Não tenho como prever se o resultado será o mesmo. Talvez, sejam necessários ajustes na receita. Faça uma quantidade pequena.

Espero que tenha gostado! Obrigada pela visita e nos vemos na próxima receita! 🍃❤️

Este post tem 8 comentários

  1. Oi Jana. Porque o SCI não é mais permitido na cosmética certificada?

    1. Oi Fabi, no momento acredito que apenas Cosmos-Ecocert não permite o uso de sci em cosméticos certificados. Cada ano eles fazem uma revisão e modificam a lista de ingredientes permitidos, não sei te dizer exatamente o motivo, mas imagino que seja pelo processo de fabricação do ácido isetiônico. Fora isso o sci continua sendo biodegradável de origem natural, só mudou mesmo o tema da certificação. Como sei que aí no Brasil o povo faz questão disso, coloquei a informação para que vocês fiquem cientes

  2. Olá Jana,
    Como vai?
    Se eu conseguir fazer uma fórmula com 42% de SCI (para cabelo seco) e outra com 48% de SCI (cabelo oleoso) isso seria um problema? Ou tenho que seguir a maioria das receitas que são de 50% a 70%?
    É que minha dúvida é se com essa porcentagem não estaria limpando o cabelo direito… pois fiz uns testes e com esses percentuais espumaram bem. 🙂 Tendo o SCI menos que 50% pode afetar o PH também?
    E quando passamos no cabelo o condicionador sólido da orelha pra baixo, todo fio recebe hidratação? 🙂
    Muito grata pela atenção! <3
    nanda

    1. Oi, Fernanda! Tudo e você? Vamos por partes, antes de nada é preciso entender que o shampoo sólido é uma base concentrada. A quantidade de tensoativos importa e não importa, sempre que a fórmula seja equilibrada e tenha um propósito, pois, também irá influir a mistura de ingredientes final na durabilidade e conservação do produto. Quanto ao pH sempre é possível corrigi-lo, assim que não se preocupe. Em relação ao condicionador, ainda não existe um produto que faça tal milagre, a hidratação terá efeito na parte onde seja aplicado o produto.

      1. Olá Jana,
        Estou bem também! 🙂
        Estudando muito! 🙂 <3
        Muito grata por sempre responder a gente aqui… e por tudo que nos ensina aqui! <3
        Entendi mais ou menos… 🙂 você acha que posso seguir essa quantidade de SCI ou melhor fazer de 50% para cima mesmo? Tenho usado manteigas, óleos vegetais e essenciais e proteina de trigo e p-pantenol juntos. 🙂
        É, ainda não medi o PH, pois pelas coisas que já li entendi um pouco que esses shampoos sólidos não mudam tanto o PH… 🙂
        Imaginei isso do condicionador… muito grata 🙂 <3
        grande beijo
        nanda

        1. Oi, Fernanda.
          Pode usar essa quantidade de SCI. O que sim te recomendo, é não exagerar na quantidade de óleos e manteigas. Já que pode comprometer a performance do shampoo. Quanto ao pH, não é exatamente assim que funciona, normalmente o SCI por ter um pH mais próximo à acidez natural do cabelo e, ser o ingrediente em maior quantidade na fórmula, o pH não costuma variar bruscamente. Mas dependendo dos ingredientes e da fórmula, pode que seja necessário fazer ajustes. No caso do condicionador é diferente.

          1. Olá Jana,
            Certo, entendi… essa quantidade estou me baseando em 100% da fórmula…. e tento de 12% a 20% de óleos e manteigas… meu cabelo é meio oleso mas da orelha pra baixo é pintado e fica ressecado… testei um para cabelo oleoso e condicionador também, mas percebi que fica um pouco oleoso…. =/ acho que vou tentar subir o SCI então… tenho feito só com esse.
            Muito grata, preciso tanto fazer esse negócio acontecer… <3 pela minha família e pelo mãe terra! <3
            grande beijo

Deixe uma resposta

Fechar Menu