Receita — Leave-in Spray condicionador de Ginseng

Olá pessoal!

Hoje trago para vocês uma receita cosmética de leave-in ‘spray’ condicionador de ‘ginseng’. Antes de nada quero dizer que criei esse leave-in atendendo as necessidades do meu cabelo, de maneira que também espero que sirva para outras pessoas.

O que é um leave-in ‘spray’?

Leave-in é um produto desembaraçante, usado como segundo condicionador após o lavado do cabelo, cuja principal função é aumentar a penteabilidade e maleabilidade do cabelo seco e normal, além disso, consiste na elaboração de uma emulsão fluida, enriquecida com ativos e ingredientes que aportam mais leveza e suavidade aos cabelos.

Mas se falarmos sobre possíveis substituições de ingredientes, recomendo primeiro testar o produto tal qual, então caso não seja possível seguir a receita, entenda que o ingrediente principal é o emulsionante.

Embora não seja insubstituível, nem necessário utilizar o mesmo, porém, é imprescindível usar um emulsionante com propriedades catiônicas. Já que o objetivo é criar um desembaraçante eficiente, são conhecidos como tensoativos catiônicos os emulsionantes com um grupo funcional carregado positivamente, suas propriedades diminuem a carga negativa presente no cabelo e, apresenta uma maior substantividade aos fios. Em resume, ele suaviza o cabelo, fecha cutícula e melhora a penteabilidade proporcionando um efeito mais duradouro após o uso.

Leave-in spray de ginseng
RECEITA
Leave-in condicionador de ginseng
INGREDIENTES
3 g emulsionante condicionador (stearamidopropyl dimethylamine)
1 g glicerina vegetal
0,9 g ácido láctico
86 g água deionizada
5 g ceramidas vegetal
3 g extrato de ginseng
0,5 g óleo essencial de gerânio
0,6 g conservante (cosgard)

Modo de preparo

  • Coloca em um recipiente a água, o emulsionante condicionador, a glicerina vegetal mais o ácido láctico. Misture.
  • Leva ao banho-maria até alcançar os 70 °C.
  • Retira do banho-maria e misture delicadamente.
  • Quando a temperatura alcançar os 40 °C, acrescenta os demais ingredientes.
  • Meça e ajuste o pH com ácido láctico até chegar em 4,5.
  • Ácido láctico para ajustar o pH no final da elaboração.

Nota

Não se esqueça de comentar se gostou da receita. Obrigada pela visita e até a próxima receita! ❤️🍃

Este post tem 22 comentários

    1. Jana Leal

      Boa tarde amigo! Esse emulsionante é tudo de bom, onde você comprou? Nunca usei, porque por aqui não vende. Pode sim. Só não sei te dizer como ficaria de textura. O emulsionante que usei não espessa. Então funciona bem para um produto em spray.

      1. Olá minha querida amiga!
        Eu comprei esse emulsionante na Engenharia das Essências, mas você também pode encontrar na Mix das Essências. Todavia, isso é aqui no Brasil. Você mora na Espanha, então não sei como você encontrará por aí. Eu uso esse emulsionante para preparar os cremes Leav-in e ficam ótimos.
        E aproveito para deixar-lhe um abraço.

        1. Jana Leal

          Fiz uma confusão aqui. O Incroquat é a cera BTMS. Achei que era o behenyl alcohol. A cera BTMS talvez te dê mais corpo no produto, porque é autoemulsionante. Não é necessário acidificar a água usando a cera btms.

        2. Jana Leal

          Fiz uma confusão aqui. O Incroquat é a cera BTMS. Achei que era o behenyl alcohol. A cera BTMS talvez te dê mais corpo no produto, porque é autoemulsionante.

    2. Jana
      Adorei a receita!
      As ceramidas são as proteínas hidrolisadas? De trigo, arroz, etc?
      E o extrato de ginseng, é o alcoólico ou glicolico?
      Muito obrigada, querida

      1. Jana Leal

        Oi Daniela! As ceramidas são outro tipo de princípios ativos, diferentes de qualquer tipo de proteínas hidrolisadas. O extrato é glicérido (glicerina). Um abraço!

  1. Jana, primeiramente, desejo a você um 2019 lindo e de luz! Você me ajudou muito ao longo desse ano e te envio as melhores energias.
    Tive uma ideia e gostaria de compartilhar: será que substituindo a água por água de coco natural ficaria legal? Na minha cidade tem água de coco de montão, ela faz bem pro corpo e pra pele, porém, tem a questão da conservação. Abração

    1. Jana Leal

      Muito Obrigada Raquel! Meus melhores desejos pra você também.
      Sua ideia é fantástica! O que não te recomendo é substituir a totalidade de água pela água de água de 🥥. Coloca um antioxidante para ajudar na conservação.

      1. Massa, assim farei e depois conto aqui como ficou o resultado. Obrigada! De novo. =)

  2. Oi, Jana. Fiz com a BTMS e realmente ela fica mais cremosa, por ser autoemulsionante. Não funciona no spray, mas fica ótima para passar com as mãos no cabelo molhado antes de pentear. =)

    1. Jana Leal

      Que legal Cris! O importante é que ele cumpra sua função que é condicionar e que você este satisfeita com o resultado. Obrigada pelo feedback.

  3. PGRANA

    Jana querida estou adorando seu blog!
    Posso substituir o lactato por acido cítrico? A função dele é baixar o PH e conservar?
    Obrigada

    1. Jana Leal

      Oi PGRANA, a receita não leva lactato, leva ácido láctico. Pode substituir por uma solução de ácido cítrico (20%), 1 g por cada uma de stearamidopropyl. A dimetilamina necessita ser acidificada para ativar suas propriedades catiônicas.

Deixe uma resposta

Fechar Menu