Cosmética natural– Shampoo sólido anticaspa carvão ativado

Olá pessoal!

Hoje trago para vocês uma receita de um shampoo sólido anticaspa de carvão ativado, que ademais de propriedades anticaspa, também ajuda a tratar a excessiva oleosidade do couro cabeludo, além de estimular o crescimento capilar.

A caspa é um processo natural, consequência de uma alteração no funcionamento do couro cabeludo, ainda que esteja mal associada a falta de higiene, o que não corresponde totalmente a realidade.

Além disso, se desconhecem as causas específicas ou estímulos responsáveis pela sua aparição. Embora se conheçam alguns agentes causantes, que podem influenciar no funcionamento da epiderme, como os que estão associados a desequilíbrios hormonais, condições ambientais, estresse e ansiedade, ademais de alterações na flora microbiana do couro cabeludo. Já que, além de estimular um aumento na produção de sebo, também favorece um ambiente para o crescimento e aparição de micróbios, bactérias e leveduras.

Sem dúvida assusta pensar que nosso couro cabeludo é um ‘habitat’ perfeito para outros seres vivos. Mas existem também bactérias do bem, responsáveis pela boa saúde do nosso corpo. Sendo então um dos motivos, pelo qual é tão importante que o pH nos cosméticos seja o mais próximo possível do pH natural da nossa pele.

Mas vamos falar sobre os ingredientes necessários para elaboração do shampoo sólido anticaspa

Shampoo sólido de carvão ativado
Cosmética natural

Para compôr a base do shampoo sólido, vou usar o tensoativo de lavado scs (INCI: sodium coco sulfate), mas sei que é difícil de encontra-lo no Brasil, então como substituto recomendo o sci (INCI: sodium cocoyl isethionate).

O segundo ingrediente para a base é a betaína de coco (INCI: coco betaine), que vai oferecer condicionamento e emoliência, ademais de uma melhora na penetração dos ativos, como substituto recomendo a cocoamidopropilbetaína.

Os principais responsáveis pelas propriedades anticaspa e sebo-reguladoras do produto são:

  • Carvão ativado controla a oleosidade excessiva, limpa ademais de propiciar a remoção, de células mortas do couro cabeludo.
  • Óleo essencial de gengibre trata a caspa, combate a queda, além disso, estimula crescimento do cabelo.
  • Óleo essencial de cedro de atlas possui propriedades sebo-reguladoras e anticaspa ademais de combater a queda.
  • Óleo essencial de alecrim ingrediente bastante eficaz em tratamentos anticaspa, além disso, favorece o crescimento capilar e regula o excesso de oleosidade.

Bem como também faz parte da receita o hidrolato de hamamélis, que junto aos demais ingredientes acrescenta propriedades à mais ao shampoo.

RECEITA
Shampoo sólido anticaspa de carvão ativado.
INGREDIENTES
26,95 g tensoativo scs
0,7 g carvão ativado
2 g coco betaína
5 g hidrolato de hamamélis
0,15 g óleo essencial de gengibre
0,10 g óleo essencial de alecrim
0,10 g óleo essencial de cedro de atlas
0,35 g ácido cítrico (só no caso de usar o scs)

Nota

Não se esqueça de comentar se gostou da receita. Obrigada pela visita e até a próxima receita! ❤️🍃

Este post tem 16 comentários

  1. Esterph

    Linda receita! Já fazia um tempo que não visitava o blog, estou adorando voltar! Não tenho muita experiência com esse tipo de shampoo sólido, tem cómo manipular o ph do shampoo? O talvez nem precise, né?

    1. Jana Leal

      Olá Esterph, me alegro de que tenha voltado. No caso do scs (sodium coco sulfate) se usa ácido cítrico para ajudar a baixar o pH. Já com o sci não é necessário. Abaixo no final dos ingredientes está a quantidade de ácido cítrico.

  2. bia

    Oá!
    Porque é que o ácido cítrico apenas é utilizado no caso de usar o scs?
    Porque não utilizar com o sci?

  3. Koa

    Olá 😊 nesta receita fala em substituir o scs por sci. É possível fazer essa substituição em qualquer receita de shampoo? As receitas que uso têm ambos os ingredientes eu gostaria de saber se é possível fazer só com sci. Obrigada

    1. Jana Leal

      Oi Koa, os shampoos sólidos podem ser feitos com um tensoativo ou com uma combinação de tensoativos, tanto faz.

  4. Fabi

    Oi Jana, tudo bem! Será que dá para substituir a Coco Betaína pelo Coco-Glucoside (and) Glyceryl Oleate?

Deixe uma resposta

Fechar Menu